Literatura > Poesia > AINDA DESTE LADO DA TRINCHEIRA - Artur Mattar

Compartilhe
Compartilhe o produto

Para fazer? Mas não se esquecer

Bucho:
Tambor de fome
goela de homens
fantasmas de um téco de pão.
Gente pobre
grito engasgado de não
cordas vocais das favelas
e uma vontade sem chão
de limpar as remelas
de quem estende a mão.

-

Desconcertos Editora tem muito orgulho de apresentar o belo livro de poesia de Artur Mattar, AINDA DESTE LADO DA TRINCHEIRA.

"Quando o cenário bronco e ardiloso, e a coreografia enganadora do que chamamos conjuntura nos convoca a pantomimas inúteis, Artur faz um outro convite. ?Fica quieto e observa, compa?, parece dizer, ?escuta o coração do mundo?. Ele está bem alí, latejando baixinho, prestemos atenção. Ele só se ouve no silêncio das redes sociais, do noticiário arguto, do relato oportunista. O poeta dá passo aos sinais que o ruído do mundo abafa, na esperança de eles serem capazes de reconstituir a linha do tempo no espaço do presente. A palavra ?ainda? poderia soar saudosista. Não é para o eu poético que transita neste poemário. Ao contrário, com teimosia, quer se livrar dos fantasmas mentirosos."

Do prefácio de Silvia Beatriz Adoue.

-

Artur Mattar tem 27 anos, é poeta, ator, professor e ?quebra-galho? de teatro. Integra o Núcleo Artístico do Engenho Teatral desde Março de 2017 e trabalha em funções diversas para a Cia do Tijolo e outras Cias do teatro de grupo da cidade de São Paulo. É bacharel em Artes Cênicas pela Universidade Estadual de Campinas e mestrando em Pedagogia do Teatro pela ECA-USP.

Transferência Bancária
1
X
32,00
PagSeguro (Boleto ou Cartão)
1
X
32,00
Cadastre-se. Receba novidades, ofertas e cupons.
Desenvolvido por Lojas Virtuais BR